“Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido.”
SENHOR JESUS CRISTO, Lucas 12:2


quarta-feira, novembro 07, 2007

A vez do Irã


Espera-se uma série de ataques aos Estados Unidos em breve, é uma certeza matemática, só não sabemos quando e como. Os Sionistas tem um forte inimigo pela frente, mas para conseguir uma guerra com o Irã, algo semelhante ao que foi feito com a Alemanha em 1939 e com o Iraque em 2003 deverá ser feito novamente. Estamos testemunhando uma enorme campanha de desinformação, mentiras e mais desinformação, da qual a mídia de massas é especialista e experiente. Certamente incumbirá aos EUA/Sionistas/Mossad atacarem o próprio território americano e culpar os iranianos. Existe uma grande possibilidade que dentre os ataques que ocorrerão, um seja nuclear, pois é a única maneira viável e coerente dos EUA poderem relacionar a culpa ao Irã, que tanto acusam de desenvolver tecnologia nuclear para fins militares. Obs: Procure um jornal de 2003 com notícias veiculadas/relacionadas ao Iraque e substitua a palavra Iraque por Irã.



Os primeiros ataques poderão ser com bombas convencionais em uma série de alvos públicos escolhidos a dedo. Espera-se que aconteçam em locais esportivos como estádios, pois poderá ser capturado por câmeras de TV e assim o povo alienado do mundo inteiro que assistirá o jornal noturno, não irá ter dúvida de que foram os malvados terroristas árabes que articularam os ataques, sem esquecer do pequeno detalhe, é claro, que foram os iranianos que forneceram os aparatos explosivos.


O ataque principal será nuclear e poderá ser em uma cidade mediana com cerca de 200 mil habitantes.

Tudo isso é para criar uma implosão financeira global e a criação de um Governo Mundial conforme exposto nos Protocolos dos Sábios de Sião, e o pior de tudo, o mundo acreditará, de novo, que foram terroristas árabes os responsáveis, da mesma maneira como no 11 de setembro.

O Sionistas criaram e controlam os bancos que compõem a Reserva Federal dos EUA, uma lamentável fraude criada no começo do século passado, que de federal têm somente o nome, pois são bancos privados protegidos por lei federal. Eles usaram o sistema de crédito para criar uma inflação enorme durante os últimos 40 anos. Com a Reserva Federal dos EUA, eles controlam a emissão de dinheiro em papel, graças a isso, compraram riquezas dos países subdesenvolvidos, principalmente metais preciosos, como ouro. Adquiriram também o controle de quase todo o petróleo. O que os povos dos países subdesenvolvidos não perceberam, é que suas reservas naturais foram vendidas em troca de papel impresso, sem valor algum, lastreado em juros, naquilo que podemos chamar de sistema financeiro perverso. Sem suas reservas, tais países tornaram-se ao longo dos anos, reféns deste sistema. A cada crise que se passa, os países que compõem este sistema, têm seus destinos nas mãos de uma minuscula fração de banqueiros internacionais, pois já não possuem suas reservas naturais, que antes eram suas garantias de estabilidade financeira.
Da mesma maneira como ocorreu na infame depressão de 1929, somente aqueles que possuíam riquezas materiais como ouro e diamantes conseguiram enriquecer em meio à crise. E foi dessa maneira que os Sionistas adquiriram a preço de banana todos os meios de comunicação em massa disponíveis na época, controlando e manipulando a população conforme seus desejos até os dias de hoje.
Quando a crise financeira novamente eclodir, não será novidade para ninguém, que dinheiro não irá ter valor algum. Assim, surgirá a demanda por uma moeda corrente nova, que será colocada em circulação o quanto antes pelos banqueiros para "salvar-nos" da crise.




Duas razões levaram os EUA a ocuparem o Iraque, uma delas é para que Israel possa controlar o petróleo do qual o Iraque tem reservas volumosas, a outra, é fazer do território iraquiano, base das tropas americanas para o futuro ataque ao Irã. Após a queda do regime no Irã, virá o objetivo final, que é a desestabilização do Presidente Hugo Chávez da Venezuela, fazendo com que seja deposto, assumindo um governo marionete em seu lugar, expondo as volumosas reservas venezuelanas de petróleo ao alcance dos Israelitas/Sionistas.



A maior indústria cinematográfica do mundo, a dos EUA, toda ela sob domínio Sionista, vem inundando as televisões do mundo inteiro a décadas com centenas de filmes tendenciosos e racistas. Os filmes de Hollywood retratam os árabes e os muçulmanos como sanguinários terroristas, da mesma maneira que o fez com os alemães antes e após a Segunda Guerra Mundial, primeiro para impedir a expansão do Nazismo que havia surgido como uma surpresa desagradável aos planos Sionistas, depois para impedir o ressurgimento. Acusaram os Nazistas de terem assassinados 6 milhões de Judeus e mostraram o lucrativo "Holocausto" como uma verdade incontestável. Graças a intensa propaganda de terroristas islâmicos feitas por Hollywood, o povo americano não ficou surpreso ao saber quem eram os supostos envolvidos nos ataques em 11 de setembro, e não ficará surpreso ao ver o Irã ser invadido, mesmo com falsos pretextos novamente. Os Sionistas ainda contam com o fato de que poucos acreditariam na versão de que extremistas israelenses seriam os responsáveis por tais atrocidades em solo americano. A desconfiança no Presidente George W. Bush e seus aceclas, o que é uma grande tranquilidade para os Sionistas, levaria o povo americano a no mínimo optar pela renúncia forçada de Bush ou apenas escolher com mais cuidado nas próximas eleições presidenciais. O povo sequer desconfia, dada a lavagem cerebral, que o poder verdadeiro está fixado solidamente no seio da nação americana.



Enquanto o mundo se diverte...

... com filmes tendenciosos que retratam os árabes como suicidas e insanos, os verdadeiros terroristas avançam na Palestina...



Os Sionistas que não representam todos os judeus, mas infelizmente são a fração com maior poder entre eles, acreditam que Deus os escolheram para comandar o mundo. Acreditam serem os escolhidos, então somente eles sabem o que é melhor para o mundo. Eles começaram quase todas as grandes guerras e revoluções dos últimos séculos, mas evitaram de todas as formas que Judeus morressem nelas. Uma aparente e tola invenção, a Internet, acabou se tornando o maior problema dos Sionistas, por não poderem controlar e manipular as pessoas diretamente, sendo um instrumento independente de comunicação, onde suas sujeiras, fraudes e atos terroristas covardes estão sendo desmascarados por milhões de pessoas mundo afora que tentam descobrir a verdade por si só.

Os Sionistas conseguiram executar o 11 de setembro sem muitas repercussões acerca do envolvimento do Mossad no ataque. Agora arrastam os EUA e o mundo para uma guerra desastrosa em que ninguém sabe o que poderá acontecer, onde talvez, não haja vencedores...