“Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido.”
SENHOR JESUS CRISTO, Lucas 12:2


terça-feira, dezembro 11, 2007

TROPAS MULTIRACIAIS NO EXÉRCITO ALEMÃO

Voluntário de origem africana pertencente à Legião Muçulmana (Freies Arabien)

Um dos assuntos mais polêmicos acerca do Nacional Socialismo de Adolf Hitler sem sombra de dúvida é a questão racial. Até que ponto nos foi negada a participação de outros grupos étnicos na construção do IIIº Reich? A lavagem cerebral à qual a humanidade foi submetida nos ultimos 60 anos certamente ajudou a manter o mito da raça ariana de 2 metros e olhos azuis, mito muito difundido nos meios de comunicação. Graças a internet, hoje em dia podemos compartilhar de uma parte da história esquecida e que poucos agraciados tem conhecimento. Claro, jamais a mídia controlada pelos mesmos criadores do mito ousou tocar nos alicerces do gigante de olhos azuis, sabendo desde o momento que esta peça era fundamental para a enorme fantasia gerada em torno dos acontecimentos da IIª Guerra Mundial. Há de se saber que a ideologia criada por Adolf Hitler vangloriava o povo alemão, ou o fenótipo nórdico, assim como o fascismo via orgulhoso no povo italiano o responsável pela origem do Império Romano. Adolf Hitler e Mussolini sabiam como dar a um povo auto-estima para se tornarem as maiores nações do mundo, e viam no contexto histórico/racial um grande instrumento para isso. Tais sentimentos e idéias se propagaram por todo o mundo e reações semelhantes aconteceram em outros países. Basicamente o Nazi-Fascismo pregava que uma nação era a criação máxima de uma raça e esta deveria sentir orgulho de si, pois em cada indivíduo dela estava escrita sua história milenar de luta. Para combater o Sionismo, com o consentimento de Hitler, formaram-se tropas de voluntários em diversos países e estes se integraram à Wehrmacht e também às Waffen-SS. Para se ter uma idéia quase todas as nações da europa forneceram voluntários para as fileiras da Wehrmacht e das Waffen-SS.

Cartaz francês incentivando a população a se juntar na grande crusada contra o Comunismo

O número exato da enorme quantidade de voluntários estrangeiros que prestaram serviço nas Forças Armadas alemãs entre 1939 e 1945 é ignorado, sendo considerado por muitos historiadores, um dos mais intrigantes aspectos da II Guerra Mundial, e ao mesmo tempo muito pouco conhecido. Calcula-se que durante todo o conflito, cerca de 2.000.000 de voluntários estrangeiros combateram incorporados aos contingentes da Wehrmacht e das Waffen-SS. No leste, apenas os voluntários individuais, ou seja, aqueles integrados diretamente às unidades regulares alemãs chegava a 1.000.000 de homens, vindos principalmente das repúblicas soviéticas. Este número é o resultado direto dos anos de brutal domínio exercido pelo império soviético. Algumas delas provaram ser de primeira linha e verdadeiras formações de elite, estando a altura das demais unidades regulares da Wehrmacht e Waffen-SS, enquanto outras tiveram resultado despresível em combate. No final da guerra, muitos desses voluntários foram mortos pelos próprios compatriotas ou pelos "Aliados", enquanto os demais se renderam em seus países de origem.


Houveram voluntários de todo o mundo:


Voluntários da Europa Ocidental: Boêmia- Bélgica- Dinamarca- Espanha- Finlândia- Flandres- França- Grã Bretanha- Holanda- Itália- Liechtenstein- Luxemburgo- Noruega- Portugal- Suécia- Suíça.


Voluntários da Europa Central: Albania- Bulgária- Croácia- Eslováquia- Eslovênia- Estônia- Grécia- Hungria- Letônia- Lituânia- Montenegro- Polônia- Romenia- Sérvia.


Voluntários da Europa Oriental: Legiões Russas- Armênia- Bielo-Rússia- Cáucaso- Georgia- Ucrânia.


Legiões Muçulmanas: Azerbaijão- Tártaros da Criméia- Tártaros do Volga- Turquistão.


Legiões Cossacas: Cossacos do Don- Cossacos de Kuban- Cossacos da Sibéria- Cossacos Terekd.


Voluntários da Ásia: China- Coréia- Índia- Japão- Mongólia.
------------------------------------------------------------------------------------------------

Legião de Muçulmanos



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários hindus da Freies Indien



------------------------------------------------------------------------------------------------
Chiang Wei-kuo (October 6, 1916 / September 22, 1997). http://en.wikipedia.org/wiki/Chiang_Wei-kuo



------------------------------------------------------------------------------------------------

Espanhóis da Divisão Azul comandada pelo General Don Emilio Esteban-Infantes ( foto do meio ).



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntário brasileiro.

Egon Friedrich Kurt Albrecht nasceu na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, Brasil, em 19 de maio de 1918, filho de Frederico Albrecht e Hedwig Elditt Albrecht. Em 25 de agosto de 1944, durante uma missão de combate, Albrecht foi forçado a abandonar a formação devido a um problema no motor de seu avião (um Messerschmitt Bf 109G-14, werkenummer 460593, código "schwarz 21"). Enquanto retornava para sua base sozinho, seu avião foi atacado por caças norte-americanos sendo abatido próximo a St. Claude, noroeste da cidade de Creil (França). Embora Albrecht tenha conseguido saltar de pára-quedas , ele chegou morto ao chão, onde seu corpo foi saqueado por civis. Ainda hoje especula-se se teria sido ferido em combate ou se foi metralhado pelos caças inimigos enquanto estava no pára-quedas, algo não incomum naqueles dias.
Único brasileiro a ser condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, o Hauptmann Egon Albrecht, quando de sua morte, havia abatido um total de 25 aeronaves inimigas, sendo 15 na frente russa e o restante na frente ocidental, incluindo seis bombardeiros quadrimotores durante a Defesa do Reich, além de outros 11 aviões destruídos no solo. Abaixo duas fotos deste herói da aviação alemã junto com o modelo de seu avião.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários britânicos.



------------------------------------------------------------------------------------------------
Voluntários asiáticos, provavelmente da Mongólia.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários Cossacos.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários da Geórgia.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários Armênios.


------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários Albaneses.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários Croatas, em destaque o General croata Ante Pavelic cumprimentando Hitler.



------------------------------------------------------------------------------------------------
Oficial russo e voluntário do exército de Vlasov.



General Andrey Vlasov foi um ex-oficial soviético feito prisioneiro de guerra. Talentoso estrategista, ganhou sua liberdade ao decidir colaborar com os alemães. A sua percepção era de que libertar a União Soviética de Stalin era mais importante que defendê-la do ataque de Hitler. Com a assistência dos alemães ele juntou um exército de prisioneiros soviéticos e milhares de dissidentes para combater a União Soviética e Stalin.

General Vlasov passando a revista nos voluntários russos

------------------------------------------------------------------------------------------------

Oficial e voluntários Noruegueses.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários Franceses.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários Holandeses.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários Estonianos.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Famoso oficial e voluntário belga Leon Degrelle.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntário do Flandres.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntário do Turquistão



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários Ucranianos.



------------------------------------------------------------------------------------------------
Oficial e voluntário da Letônia.



------------------------------------------------------------------------------------------------

Voluntários da Finlândia.



------------------------------------------------------------------------------------------------
------------------------------------------------------------------------------------------------

Deixo aqui minha homenagem a estes bravos soldados de todas as raças que lutaram pelo IIIº Reich defendendo a soberania e independência de suas nações contra o diabólico comunismo de Stalin e seus aceclas sionistas.